Aracelis – O altar dos céus

Talvez haja muito para contar sobre esta região…seguramente que sim, pois nos últimos 5000 anos as sociedades agro-pastoris de outrora ali veneraram os seus deuses e fizeram as suas preces. Ainda hoje é local de culto para as populações das aldeias circundantes que celebram anualmente no último fim-de-semana de Agosto, um ritual de origem pagã, em que os agricultores rogam por um bom ano agrícola.

Impressionante –  é a palavra certa para descrever a vista magnífica que se obtém ao subir um monte que parece pouco proeminente. Contudo, lá do alto avista-se todo o Baixo Alentejo e Algarve. Para Este o pico da Alcaria Ruiva faz lembrar um cone vulcânico que se destaca numa paisagem maioritariamente plana, com suaves elevações, polvilhadas de sobreiros e azinheiras em cujos terrenos de pastagem se criam gado ovino e bovino em boa convivência com espécies cinegéticas e aves que fazem deste território o seu habitat como é o caso do Sisão, Tetrax tetrax, a Abetarda, Otis tarda, o Cortiçol-de-barriga-preta, Pterocles orientalis, o Grou, Grus grus; e entre as rapinas é comum observar o Tartaranhão-caçador, Circus pygargus, o peneireiro-das-torres, Falco naumanni, o peneireiro-cinzento, Elanus caeruleus ou até a Águia-imperial-ibérica, Aquila adalberti que voltou a nidificar na região e que é a rapina mais ameaçada do mundo. A região congrega ainda enormes quantidades de grifos, Gyps fulvus, no período migratório que ocorre no outono , embora também sejam residentes.

Esta zona é conhecida pela excelência das suas planícies, montado, charcos e barragens de pequenas dimensões e reservas de caça, que reúnem um elevado número de predadores e presas de todas as espécies.

Descobri Aracelis casualmente durante a minha segunda ligação Giões-Évora a pé, dois anos depois de ter feito a mesma ligação mas a partir de Portimão. Pretendo fazer este trajecto em breve, pois acredito que é a caminhar que se conhece verdadeiramente uma região.

Em aldeias como Alvares, João Serra ou Moinhos de vento de Cima  tive a percepção do que existe, do que se perde e do que se ganha com as mudanças que a civilização tem imposto ao quotidiano destes locais. Embora pareçam inalterados, estes sitios tendem a perder uma riqueza patrimonial que é irrecuperável.

Lembro-me que em João Serra um velho pastor disse-me que um dia tinha visto o mar…

Wild South  

Where time goes at  it´s own pace 

Aracelis – The sky´s Altar

There is so much to tell you about this region … 5000 years ago agro-pastoral societies bowed and prayed to their gods. Even today, in the last weekend of August, people from nearby villages perform a ritual of pagan origin, in which farmers pray for a good harvest.

Impressive, is the right word to describe the magnificent view seen coming over a small hill. From the top you can see all of the lower Alentejo and Algarve. To the east the hill top of Alcaria Ruiva resembles a volcanic cone outlined in a plain landscape, pasteurs  on which cattle is bred sprinkled with Oak and Holmoak trees,  huntable species are found, as well as some birds who make this their habitat, such as : Little Bustard(Tetrax-tetrax), Great Bustard (Otis tarda),Black-bellied Sandgrouse (Pterocles Orientalis), Common Crane(Grus-grus).  Among birds of prey, commonly seen are  Montagu´s Harrier (Circus Pygarus), Lesser Kestrel (Falco Naummi), Black-winged Kite (Elanus Caerleus)and even the Spanish Imperial Eagle ( Aquila Adalberti), the world´s most endangered bird of prey who returned to breed here. This region also has enormous amounts of the Griffon Vulture(Gyps Fulvus)  during the migratory period in Autumn although they are also residents.

This area is known for its tremendous plains, puddles, small dams, hunting reserves which unite predators and prey of all species.

I came across Aracelis during my second crossing by foot from Giões to Évora, 2 years after having done the same, only leaving from Portimão.  I intend to repeat this route shortly… I firmly believe that you can only get to know any region covering it by foot.

In villages like Alvares, João Serra or Moinhos de Vento de Cima- although they seem unaltered, I realized what is lost and what is gained with changes that civilization imposes on everyday life… these places tend to loose a patrimonial richness which cannot be recovered.

I remember an old shepherd in João Serra who told me he once saw the sea…

aracelli+7aracelli+5aracelli.+9aracelli.+5aracelli.+8AQUILA ADALBERTIS 1i8 salto 2cegonhas 1TARTARANHÃO 1entradas 1

2 thoughts on “Aracelis – O altar dos céus

  1. Ainda não fui ,mas tenho de arranjar um tempinho para irmos ver esse sitio lindo que tanto oiço falar. abraço bró.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s