Marrocos…a porta do Sahara

A estreita e milenar ligação de Portugal ao que é hoje o território de  Marrocos, às suas gentes e cultura é por si só um legado muito marcante na história da Península Ibérica e deste El-gharb-al-andaluz.

Não é difícil encontrar esse legado:

Nos rostos e sabores, cores e vielas de aldeias, pequenas hortas e poços com mouras encantadas que murmuram lamentos  de desamores  de tempos idos em que se falou o árabe no nosso território por mais de 5 séc.

No vento do deserto que nos chega quente com a sua opacidade alaranjada e que deposita sobre nós a poeira do Sahara, o grande deserto.

De facto, Marrocos está mais próximo de nós algarvios do que o norte de Portugal. Tânger dista apenas cerca de 200 km (108 milhas náuticas) em linha recta do nosso ponto mais oriental, por isso se torna um destino fácil.

Muitos pescadores e negociantes algarvios até um período muito  recente ali fizeram as suas vidas e criaram os seus filhos.

Durante a história da ocupação portuguesa construíram-se fortalezas por toda a costa marroquina, entre as quais, destacam-se a inexpugnável Mazagão (actual El-jadida), a de Essaouira ou de Arzila.

Mas à parte da história comum que nos liga inevitávelmente, temos toda a magia do deserto e dos seus povos montados em dromedários, dos oásis e do imenso mar de areia com dunas de várias cores, de histórias das lendárias e ferozes tribos  que, montadas nos seus velozes cavalos atacavam os ksar berberes (aldeias fortificadas) das montanhas do Alto e Médio Atlas, com as suas florestas de cedros e onde se diz ainda habitar o leopardo berbere…

Na verdade existiu até 1922,  altura em que foi abatido o último, uma espécie chamada de leão-da-barbárie que podia atingir os 330 kg e vivia na cordilheira do Atlas.

A gastronomia é extraordinária e se alguém porventura se queixar é porque simplesmente desconhece ou não aprecia…

Depois temos o sul…faz-me sempre sonhar, descer para lá de Marrakech  nem sempre é possível mas esta é de facto a mítica cidade  imperial que dá o nome a Marrocos. Antiga capital do império almoáda cuja ascensão máxima aconteceu sob a governação de Abu Yusuf Ya`qub al-Mansur (ou Almançor, em português), e também conhecida como ” a cidade vermelha” tem o maior souk do País e inúmeros pontos de interesse, entre os quais se destaca a Praça Jemaa el Fna, o Palácio do Califa, a Mesquita dos Escribas ou o Jardim Majorelle entre muitos outros pontos de interesse.

Conhecer Marrocos connosco é deixar-se guiar numa aventura deslumbrante e exótica ao coração deste grande País que sabe acolher e agradar ao turista especialmente ao português…

Por 10 dias poderá embarcar numa aventura que o levará à vila Azul de Cheffchauen, passear pela Mata Nacional de Cedros,  acampar nas nossas tendas Bell junto de uma piscina natural no palmeiral do Ziz, andar de dromedário, pernoitar no deserto e contemplar um firmamento inesquecível, visitar Marrakech e subir a costa de retorno a casa, hospedando em requintados Riads no circuito das fortalezas portuguesas  em Essaouira ou El-Jadida com a sua cisterna  e com tudo o mais que o contacto com a cultura berbere lhe proporcionará…

Esperamos por si! …até Novembro…

Wild South

Where time goes at it’s own pace

Morocco… The Sahara’s entry

The narrow and ancient connection between Portugal and present Moroccan territory, the people and culture in itself are a remarkable legacy in the history of the Iberian Peninsular and this El-Gharb-al-Andaluz.

     It is not difficult to find this legacy:

In faces and flavours, colours and village alleys, small vegetable gardens and wells with enchanted Moors who whisper sadly bygone days in which Arabic was spoken in our territory for over 5 centuries.

In the warm desert wind that comes in with its orange opacity sprinkling dust around us the great desert, the Sahara.

In fact, Morocco is closer to the Algarve than the north of Portugal. Tangier is only 200km (108 nautical miles) away from our most eastern point, so, it becomes an easy destination.

Many Algarvian fishermen and dealers up until recently made their lives and raised their children there.

During the Portuguese ocupation, many fortresses were built along the Moroccan coast among which the unconquerable Mazagan (currently El Jadida) and the Essaouira or Arzila.

Besides the history that inevitably binds us, we have all the magic of the desert with people mounted on camels, the oasis and the vast sea of coloured sand dunes, legendary stories of ferocious tribes mounted on their swift horses attacking Berber’s Ksar (fortified villages) on the high and middle Atlas with its cederwood forests home to the Berber leopard…

In fact a specie named the Barbarie Lion, that could reach up to 330kg existed in the Atlas mountains untill 1922 when the last one was shot down.
The food is outstanding, and if someone complains it is because they do not know or do not appreciate…

Then we have the south… always makes me dream, going beyond Marrakech is not always possible but is indeed the imperial mythical city that grants its name to Morocco. The former capital to Almohad´s Empire whose foremost ascention occurred under the rule of Abu Yusaf Ya´qub al-Mansur (or Almansor in Portuguese), also known as the red city, has the country´s biggest souk and numerous points of interest amongst which the Jemaa el Fna place, the Califa Palace, the Mosque of Scribes and the Majorelle garden.

Travelling through Morocco with us is to be guided in a stunning and exotic adventure to the heart of this great country that knows how to welcome and please tourists, especially the Portugese…

You can embark on an adventure for 10 days that will take you to the blue village of Cheffchauen, stroll through the National Cedarwood Forest camping in our bell tents near a pool in Ziz, ride a camel, sleep over in the desert where you can contemplate an unforgettable sky, visit Marratech and coming up on the way home stay in exquisite Riads in the Portuguese fortress circuit either in Essaouira or El-Jadida with its cistern and so much more that the Berbere culture has to offer…


We await you… untill November!

One thought on “Marrocos…a porta do Sahara

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s