Entre Aldeias

A minha imaginação voa antes de partir para uma qualquer exploração ou caminhada.

Imagino histórias fantásticas que ficaram por contar de um dado local ou a origem das populações; como teria sido o curso de um determinado rio ou que povos teriam ali estado antes…será que coexistiram pacificamente?  Ter-se-ão aniquilado?

Que artes e conhecimentos tarão passado de mãos e chegado até aos nossos dias?

Esta é a história deste programa. De como viajo numa cápsula do tempo quando chego a esta região do Algarve, de como estes locais isolados do interior mostram ainda o que se perdeu com as grandes mudanças do séc. XX e continuam a surpreender por sucessivas descobertas de arqueólogos e historiadores que nos revelam escritas ancestrais difícies de interpretar esculpidas na rocha  em túmulos pré-históricos.

De tudo isto se compõe este programa que criei para os nossos clientes e amigos: de tentativas de resposta a estas perguntas, de conhecimento acumulado, de imagens fantásticas de aldeias isoladas na serra algarvia e muito mais.

Parto de coração, olhos e ouvidos bem abertos, prontos para receber nova informação que apaixonadamente guardo na minha memória.

Meto os pés ao caminho olhando a paisagem em redor. Percorro os velhos caminhos que ligavam as aldeias, ladeados de velhos muros de pedra onde já muito raramente alguém passa.

Tenho em conta pontos de interesse como plantas, aves ou animais, bem como elementos arquitetónicos e históricos com que me deparo aqui e ali.

Mas sobretudo detenho-me para conversar com as pessoas. 

Pergunto-lhes sobre como viviam ali noutros tempos, sobre o que existia naqueles campos, como obtinham cuidados de saúde ou escolaridade, etc.

Um certo dia alguém me fala de um gigante de 245cm que por ali existiu. Morreu cedo devido ao seu enorme tamanho. Alguns anos depois vi a sua foto numa velha edição de um jornal local e conheci alguns familiares seus. Um deles nasceu no mesmo quarto e viveu na mesma casa.

Visito alguns locais peculiares como “fontes santas” e ouço histórias de curas milagrosas alegadamente comprovadas pelos médicos.

Ainda não há muitos dias descobri por entre as pedras do rio um símbolo visivelmente antigo. Queria que o meu irmão e o meu sobrinho vissem algumas descobertas que fizera uns anos antes no leito do rio e para meu espanto descobri mesmo ao lado um outro símbolo muito mais antigo. Dentro de alguns dias regressarei com arqueólogos para o interpretar devido ao manifesto interesse que demonstraram na descoberta.

É um rio magnífico e isolado.

Outrora laboraram imensos moinhos de água no seu curso à custa de hercúleo trabalho das populações locais na transformação do leito para desviar o curso das águas.

Nalguns locais essa transformação teve um impacto ambiental brutal nas espécies que costumavam subir o rio para a desova.

Existe um casal de águias-reais que encontro recorrentemente por ali e agora a região ficou ainda mais rica com a libertação de linces-íbericos cujo único exemplar observado por mim naquelas bandas foi à mais de 20 anos.

Todo este trabalho de reconhecimento está pronto. 

Depois de feitas as distâncias a pé, experimentar a gastronomia local, conhecer os alojamentos e as pessoas resta-me apenas colocá-lo à disposição de quem o quiser conhecer.

Temos uma equipa de gente apaixonada pelo seu trabalho e ansiosa por vos mostrar o que sabe.

Pensamo-lo para três dias mas alargamos para seis a pedido de uma empresa belga.

Fizemos o nosso melhor… e está pronto para vós!

site-21site-3ST tacões 4TACÕES com ST 19-8-12 312igp1312ZAP1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s